Separadores

16 de abril de 2013

Mas que grande susto


Bem eu nem vos conto o quanto me assustei esta manhã, estava eu a trabalhar, quando de repente fico praticamente sem conseguir ver. Sim, eu praticamente perdi a visão, parecia que tinha água nos olhos e o pouco que via era turvo. 
Fiquei tão assustada que decidi ligar para a Linha Saúde 24, devo dizer que a enfermeira que me atendeu foi super simpática e que me mandou imediatamente para o hospital, onde ela já tinha enviado um fax a informar que eu ia chegar.
Bem, mas aqui é que começa o verdadeiro filme, vou para a triagem onde me atribuem a pulseira laranja (aqui eu penso, logo, que com esta pulseira devo, no mínimo, ter um atendimento um bocadinho mais atencioso - wrong!!). 
Chego ao médico e dou com um tipo, que nem se dignou a olhar para mim, que só se deu ao trabalho de perguntar o que é que eu tinha e que começa a escrever no computador (apenas e só com os dedos indicadores, muito vagarosamente), e depois informa-me que vou passar para uma outra sala onde vou ficar a medicação. 
(Penso logo para mim: Ei lá, então!!! E nem me mede tensões, nem exames ao sangue, nem sequer me vê os olhos?!?)
Na sala da medicação aparece uma Sra Enfermeira (também simpática como a cara dela) a quem eu finalmente tomo a liberdade, e coragem, de perguntar o que tinha pensado, "então e medir tensões, etc? "Ao que ela me informa que eu devia ter pedido isso ao médico. (Estamos a brincar, eu é que vos vou dizer como é que devem fazer o vosso trabalho?!?
Pronto caldo entornado, lembrei-a que eu, quando entrei, não tinha a mínima cabeça para me lembrar de perguntar isso ao médico, e que gostava que me medissem as mesmas,  ao que contrariada ela o fez, felizmente elas estavam normais!
No fim do soro envia-me novamente para o médico ao que este me pergunta se já estou melhor (não eu não estava melhor, estava com a mesma dor de cabeça com que lá entrei), e este manda-me embora, sem qualquer tipo de informação relativa ao que eu tive, e sem nenhuma medicação. Ou seja entrei la sem saber o que tinha e saí de la a continuar a não saber o que tive.
O que me leva a pensar que deve ter sido uma mania qualquer minha, que me fez levantar esta manhã com vontade de ir passar uma horas ao hospital com uma agulha enfiada no braço. O sonho de qualquer pessoa, não?!?

Mas o que me irrita mais, nem são as horas, nem a forma absurda como fui tratada, mas sim os 16€ que gastei lá e que os poderia ter gasto, a ser muito melhor atendida, em um qualquer médico privado.

Desculpem em não vou dizer que é o Portugal que temos, pois eu acredito que se tivéssemos profissionais que se interessassem um bocadinho mais pelas pessoas que lhes passam pela frente, tudo isto poderia ter sido atenuado em 90%.

11 comentários:

  1. Bem que susto, possa...

    Espero que já estejas melhorzinha, e já sabes, para a próxima, vai ao privado!

    ResponderEliminar
  2. Que susto que deves ter apanhado! Mas ainda bem que já estás melhor. Quanto ao 'atendimento'
    é de lamentar de facto... há profissões em que não basta a competência técnica, chamemos-lhe assim... é fundamental haver a componente humana também.

    ResponderEliminar
  3. Uiiiihhh, sei isso o que é. Pior mesmo é pagar, ser mal atendido e não saber do que se sofre.

    ResponderEliminar
  4. que susto que apanhaste. espero que agora esteja tudo melhor.
    quanto ao atendimento, como em todas as profissões existem os bons e os maus profissionais (não devia, mas existem). até para se tar doente têm que se ter sorte, oh minha nossa senhora!
    quanto aos custos associados, realmente, cada vez mais caro, e cada vez menos recursos para assegurar cuidados de qualidade, e cada vez mais anormais (não generalizando) que não têm a minima aptidão nem amor aquilo que fazem.
    sou enfermeira, e defendo o amor como principio base do cuidado!
    as melhoras :)
    um beijinho cheio de força

    ResponderEliminar
  5. Bom, nem te vou relatar o atendimento que tive por parte de um médico das urgências obstetricas aqui há uns anos atrás quando eu tive de lá ir durante uma gravidez em que de repente comecei a perder sangue - que sim, pode ser muiitooooo normal de ocorrer durante a gravidez - e me dirigi lá por me ter assustado, isto antes de haver linha Saúde 24, em que me humilha e até me diz na cara que eu nunca estive grávida - atenção, eu estou lá a sofrer um aborto espontaneo á frente daquela besta!! - que estou é a fazer dramas, até que lhe chegam os resultados do exame de sangue, e dão positivo para gravidez, diz para eu ir para casa pois como na eco não deteta nenhum feto eu já perdi foi a gravidez e não vale a pena estar ali. Sem a menor humanidade. Por isso, nada me espanta. Até o meu filho com um ano de idade após uma queda foi maltratado por um médico de ortopedia, por a criança estar a chorar de dores...

    ResponderEliminar
  6. Oh menina, que susto, as tuas melhoras!
    Infelizmente nem todos os profissionais merecem ser tratados por esse nome...

    ResponderEliminar
  7. Os nossos hospitais públicos são uma bela de uma vergonha. E que me perdoem as pessoas competentes que lá trabalham, mas a maioria goza com as pessoas e atende-as mal. Eu felizmente tenho a sorte de ter um serviço de saúde que me permite ir a hospitais privados pelo mesmo preço que os públicos e enquanto assim for, não coloco os meus pés num.
    Lamento é pelas pessoas que infelizmente não têm outra alternativa e que muitas vezes chegam ao ponto de morrer por negligência médica.
    Mas ainda bem que estás bem e sobreviveste a essa simpatia toda :)

    beijinho

    ResponderEliminar
  8. :s enfim... é como em todo o lado, há bons e maus profissionais.
    É triste que assim seja, eu realmente tinha-me passado logo na triagem...
    Tens razão quando dizes que parecia que tu é que tinhas de lhes dizer o que fazer.

    Beijinho**

    ResponderEliminar
  9. Olá miúda!
    Que susto deves ter apanhado! Espero que estejas melhor.
    Mas aconselho a ires ao teu médico de família e descreveres o episódio para te passar pelo menos umas análises.
    O hospital normalmente está entupido de pessoas que muitas vezes não têm nada, quanto de sentires mal diz mesmo que te sentes mal, exagera se for preciso só assim vão tentar descobrir o que tens, caso contrário despacham toda a gente com uma garrafa de soro, ainda por cima com os cortes que tivemos na saúde.
    Mas também tiveste azar com a equipa que apanhaste.
    As melhoras beijinhos

    ResponderEliminar
  10. A grande maioria das coisas que com que chegamos às urgências e que os médicos não sabem muito bem o que é são tratados ou com soro ou com injeções no rabo. E a pulseira laranja só quer dizer que tens prioridade e não que sejas melhor atendida.

    ResponderEliminar